segunda-feira, 30 de julho de 2007
Não esquecer de me lembrar
Comprar o selo do carro. Comprar o selo do carro. Comprar o selo do carro. Comprar o selo do carro. Comprar o selo do carro. Comprar o selo do carro. Comprar o selo do carro. Comprar o selo do carro. Comprar o selo do carro. Comprar o selo do carro. Comprar o selo do carro. Comprar o selo do carro. Comprar o selo do carro. Comprar o selo do carro. Comprar o selo do carro. Comprar o selo do carro. Comprar o selo do carro. Comprar o selo do carro. Comprar o selo do carro. Comprar o selo do carro.

...para lembrar de não me esquecer.
 
Posted by Sávio Fernandes @ 09:12 ¤ 0 comments
domingo, 29 de julho de 2007
Just in time
Cheguei a tempo, de carregar no botão e, ao rever, voltar a ouvir isto:

What makes a man a Man? A friend of mine once wondered. Is it his origins? The way he comes to life? I don't think so. It's the choices he makes. Not how he starts things, but how he decides to end them. - "Hellboy"

Acho extraordinário como uma simples frase resume, tudo. E tão mais que todo o filme.
 
Posted by Sávio Fernandes @ 21:38 ¤ 0 comments
"Seize the day"
Acordei bem cedo. Mais cedo que o despertador. Valeu, para merecer um pequeno-almoço daqueles. Grande, para combinar com este dia. Pelo menos com a previsão que fizeram. E com a previsão que eu fiz. Espero que coincidam. Vou fazer por isso. E por isso mesmo, com licença, que não quero deixar o dia à espera.

Até lá em cima, que é o lugar do próximo post... se não for entretanto, claro. ;)
 
Posted by Sávio Fernandes @ 08:01 ¤ 0 comments
sábado, 28 de julho de 2007
Crap!
Ainda que seja apenas por momentos, é frustrante este sentir. Este mesmo, de ter chegado atrasado a algo a que nunca poderia ter chegado a tempo. A menos que soubesse a hora e o lugar. Só para poder tentar aquilo que acho que seria possível. E seria fantástico. Sei-o só de olhar. E sentir, com toda aquela certeza que não pode ser confirmada. Com pena. Caramba, com tanta pena...!
 
Posted by Sávio Fernandes @ 13:26 ¤ 0 comments
sexta-feira, 27 de julho de 2007
Directa-
mente de ontem para até agora. Sem direito a ir ter com a minha caminha. Nem com nenhuma outra. E a troca é por trabalho. Mas antes ser apanhado nestas "operações stop" assim do que de outra forma. Pelo menos se bebesse.
Ainda tenho mil coisas para fazer, hoje. Outras tantas, amanhã. Nem umas nem outras querem saber, nem da falta de dormir, nem da falta de vontade. Querem-se feitas.
Bendita a cafeína. Só me falta o apetite.
 
Posted by Sávio Fernandes @ 15:41 ¤ 0 comments
quinta-feira, 26 de julho de 2007
Instante decisivo
To me, photography is to put head, heart and eye along the same line of sight. - Henri Cartier-Bresson
 
Posted by Sávio Fernandes @ 09:13 ¤ 0 comments
quarta-feira, 25 de julho de 2007
Mais cedo ou mais tarde
... ele tinha de cá vir parar. Para tocar. Já, parece-me bem.

 
Posted by Sávio Fernandes @ 20:43 ¤ 0 comments
domingo, 22 de julho de 2007
"Então e as fotos pah????"
A reclamação chegou por mail. E duma forma que acho um abuso. "Pah"?! "Pah"?!?! Ainda se fosse "Engenheiro pah"... pronto, pelo menos "senhor pah". Agora, "pah"?! Achei lamentável, PAH.
Quanto à reclamação, já estava à espera. Porque tem a sua razão de ser. Mas as Fotografias irão aparecer, eventualmente. Se achar que valem a pena. Ou, quanto mais não seja, para justificar a definição do blog e de como (não) foi planeado.
Fica a promessa. Sem data, mas como todas, para cumprir.
 
Posted by Sávio Fernandes @ 23:16 ¤ 0 comments
sábado, 21 de julho de 2007
Dias que nos enchem
Cheguei, mas demorou. As indicações do Manel foram as que deviam mas às vezes, há caminhos que me fintam. Também porque não me conhecem. Quem me conhece, recebe como bem sabe. Muito bem. Sorrisos que desde logo sabemos que já valeu a pena. Palavras que logo se soltam. E dão-se, exactamente com o mesmo sentimento com que se recebem. A comida regala os olhos mas pouco mais. Satisfaço-me com o resto, que é imenso. Mais palavras que me aproximam de quem está próximo. E quem não estava tanto, fica um pouco mais. O tempo passa mas não parece. Mesmo nada. Entretanto, foi nós contra elas. E todos contra a bola. Corridas, risos, sorrisos, gargalhadas. E repetições disso tudo. Às vezes, a ordem é outra e com gritos de "GOOOLO" pelo meio. Deste lado mas também do outro. E caneladas que só me doem de tanto que me fazem rir. E o descanso, mais que merecido. Menos para a voz que insiste em não se calar. E os ouvidos que querem mais e mais. E os olhos que não se ficam. A alegria só pela alegria. Parece "duracell". E a alegria só mesmo pela alegria. Muitas vezes, só à espreita mas sempre sentida. Há coisas que de tão simples nos ficam para sempre. Ainda que sem cliques. E o tempo que passa outra vez mas não se dá por ele. E quando se dá, não faz mal porque nos fez bem.
Beijos. Abraços. Alguns apertados porque são lá do fundo. Outros pequenos porque os bracinhos não dão para mais.
Na partida, o sentir que se leva mais que à chegada. Muito mais.
Foi assim, grande parte do meu dia. Em grande.


...e agora vou tratar das bolhas nos pés que amanhã há outro jogo. O Manel convida-me tantas vezes que qualquer dia convenço-me que jogo bem.
 
Posted by Sávio Fernandes @ 22:25 ¤ 0 comments
quinta-feira, 19 de julho de 2007
"Nessun Dorma"
Lembro-me exactamente há quanto tempo não ouvia isto: há demasiado. Ontem, depois de 16 horas de trabalho, que tinha previsto serem apenas 7, passou-me pelos ouvidos. Sem pré-aviso. Como tantas outras coisas que gosto, achei que passou mais depressa do que devia. Ainda assim, ficou-me. E fica aqui também. Também para vocês. Porque foi o meu "momento Zen". Porque se o quiserem, estão à-vontade para fazerem-no vosso.



Adenda em 20/07/07

É muito fácil perceber do que trata. Como talvez não seja assim tão fácil de compreender, pelo menos à primeira, aqui fica a letra:


"Nessun Dorma"

Nessun dorma,
Nessun dorma ...
Tu pure, o Principessa,
Nella tua fredda stanza,
Guardi le stelle
Che tremano d'amore
E di speranza.

Ma il mio mistero è chiuso in me,
Il nome mio nessun saprà, no, no,
Sulla tua bocca, io lo dirò
Quando la luce splenderà.

Ed il mio bacio scioglierà il silenzio
Che ti fa mia.

(Il nome suo nessun saprà
E noi dovrem, ahimè, morir, morir...)

Dilegua, notte!
Tramontate, stelle!
Tramontate, stelle!
All'alba vincerò!
Vincerò!Vincerò!

Giacomo Puccini (1858-1924)


English Version of "Nessun Dorma"

No one sleeps!
No one sleeps!
Even you, oh princess,
in your cold room,
look at the stars
that tremble with love and hope!

But my mystery it is locked in me.
And my name, no one will know!
No, no! On your mouth I will say it,
when the lightwill shine!

And my kiss will break the silence,
that makes you mine!

(choir: His name no one will know...
And we shall have, alas, to die, to die...!)

Disperse, oh night!
Vanish, oh stars!
Vanish, oh stars!
At daybreak, I will win!
I will win! I will win!
 
Posted by Sávio Fernandes @ 22:30 ¤ 0 comments
terça-feira, 17 de julho de 2007
É que não se percebe...!
"Tããão giro!!! És mesmo tu?!". Desta vez foi assim. Varia. Mas, de uma maneira geral, é esta a reacção quando vêem a foto. Desculpem lá, mas não percebo. O bebé é giro - pronto, muito giro - estamos de acordo, até aí. Agora, qual é a dificuldade em perceberem a semelhança comigo? HEIN?! Se ouvir isso mais 736928 vezes, fico traumatizado. Prometo.

(Sinceramente, pah! E digo mais... sinceramente!)
 
Posted by Sávio Fernandes @ 20:34 ¤ 0 comments
segunda-feira, 16 de julho de 2007
Acordado...
...pelo senhor do vídeo que está abaixo. Aqui fica, também para vocês. Porque é de manhã, ainda mais, de Segunda. Ao menos que se comece em grande. E em alto (para ouvir com os decibéis que são desaconselháveis).


 
Posted by Sávio Fernandes @ 09:33 ¤ 0 comments
domingo, 15 de julho de 2007
Visita indesejável
É realmente Verão quando a preguiça se torna respeitável - Sam Keen, professor americano de Filosofia, in Público

Ainda que respeitável - e correndo o risco de ser considerado mau anfitrião - lá terei de pôr a senhora na rua.
Tenho mesmo de tentar rentabilizar as horas que ainda restam deste Domingo. (Mas que raio de dia escolheu ela para me visitar. Hoje que nem parece Verão, realmente.)
 
Posted by Sávio Fernandes @ 17:52 ¤ 1 comments
quinta-feira, 12 de julho de 2007
Até me habituava a isto
Pequeno-almoço digno de um rei. Pareceu-me, de há tanto tempo não ter um assim. E o Sol a nascer. Há melhor? Até pode, mas deve andar a roçar-se ali para os lados do impossível.

E o que se segue?

Manhã - itinerário: Lisboa - Montijo - Costa da Caparica - mais Costa da Caparica - Lisboa

Tarde - Para já, nada. O que quer dizer isso mesmo, nada. Mas, espera-se com tempo para o cappuccino com a Filó, servido com dois dedos de conversa. Ainda que seja só com um, e o mínimo, já será bom. E tempo para as leituras de sempre, que ainda não tive.

Noite - Talvez se resuma só ao jantar. Ainda sem se saber muito bem onde será, já se sabe como. Na ementa, rever quem muito se quer. Amigos, pois claro.

Muito bom este dia, prevê-se. Exactamente o mesmo para vocês, deseja-se.
E agora, até depois... se não for antes.
 
Posted by Sávio Fernandes @ 09:36 ¤ 0 comments
quarta-feira, 11 de julho de 2007
Simplesmente, fantástico.
Para ver e ouvir, com toda a atenção. Para sentir.




...para repetir. Fantástico.
 
Posted by Sávio Fernandes @ 00:12 ¤ 0 comments
terça-feira, 10 de julho de 2007
Qualidade vs quantidade
Já percebi que há quem esteja preocupado com números. Mais exactamente, com aqueles que estão na parte inferior do blog. Deixem-me que vos diga, que eu só lá pus o contador porque acho que aquilo até dá um ar composto ao blog. Também tem a sua graça. Pouco mais que isso. De tudo o que cá está, aquilo, é o que menos importância tem. Tal e qual como na nossa casa, não importa quantas pessoas nos visitam, mas quem nos visita. Quem me importa, eu sei que me lê. Não sei é bem porquê. Espero que não pensem que vos vou pagar. A sério, não pensam, pois não?

Bom, deixando as brincadeiras ali ao canto, deixem o "refresh" sossegado. Mas agradeço a intenção.

Aproveito também para agradecer, desta vez aqui, a quem tanto e tantas vezes me esgotou o stock da paciência. Obrigado. Estou a gostar bastante dos minutos aqui passados. Penso continuar. O tempo dirá até quando.

Agora, vou é repor os níveis de cafeína que o dia ainda é uma criança. Até mais ler.
 
Posted by Sávio Fernandes @ 18:13 ¤ 0 comments
segunda-feira, 9 de julho de 2007
O novo estatuto
Este blog quer-se "light". Ainda mais, estamos no Verão. Quer-se mesmo é saladinhas e coisas do género. Por isso, vou aqui tentar resistir à tentação de ter uma escrita mais formal e "pesada" que, também, tão bem me pode caracterizar. No entanto, não posso deixar de aqui fazer notar, que no passado dia 21 de Junho, foi aprovado, com os votos dos deputados do PS - todos os outros partidos votaram contra - a proposta de alteração ao estatuto do Jornalista. Ora, tinha eu para mim, que quando se faz uma alteração, ao que quer que seja, é para a melhorar. Neste caso, não é bem assim. Digamos que, mesmo nada. Caso o Presidente da República decida promulgar este novo estatuto, entre outras situações, fica em causa a protecção das fontes de informação e ficam reduzidos os direitos e garantias dos Jornalistas. Ao contrário do que possa parecer à primeira vista - se é que pode - esta situação não diz respeito apenas aos profissionais da comunicação social. Diz respeito a todos. Há já algumas iniciativas em marcha, com o objectivo de tentar impedir a promulgação desse novo estatuto. Para os interessados, que espero bem, sejam mais que apenas alguns, é só clicar:

SJ

http://movimentoinformacaoliberdade.blogspot.com/

E agora, dado que já passa das 10 da noite, dêem-me licença que tenho um cozido à minha espera.
 
Posted by Sávio Fernandes @ 22:13 ¤ 0 comments
domingo, 8 de julho de 2007
Não resisto...


Chama-se Beatriz e tem 5 aninhos. Percebeu mal o meu nome e, no seu dicionariozinho mental, tão próprio da idade, decifrou-o como "sabe tudo". Foi assim que ela se referiu a mim, "o sabe tudo". Não podendo estar mais longe da verdade, é daquelas coisas que eu achei, simplesmente deliciosa. Pela maneira como a imagino.
A Beatriz ofereceu-me um presente. Outro. Este, de forma consciente. É o que está no início do post. Obrigado, Beatriz. Por um e por outro.

(e ai do pai que não te explique direitinho aquilo que o "sabe tudo" aqui escreveu!)
 
Posted by Sávio Fernandes @ 21:24 ¤ 0 comments
sábado, 7 de julho de 2007
"Revealing myself"


Forma para me ver(em). Ou, o chamado auto-retrato.

 
Posted by Sávio Fernandes @ 21:14 ¤ 0 comments
quinta-feira, 5 de julho de 2007
Ei-lo!
Depois de uns me chatearem até dizer chega e outros continuarem a fazê-lo muito para além disso, lá me resolvi a criar um blog. Sem querer tirar mérito a quem o tem, a verdade é que também o faço por mim. É uma forma de me obrigar a fazer algo que gosto, antes que enferruje definitivamente.
Diz-me quem tem alguma experiência nestas andanças, que criar um blog é ter coragem de se despir diante de pessoas desconhecidas; mais, é ter coragem de o fazer perante pessoas conhecidas... Ora bem, no que a este blog diz respeito, aviso desde já, que não vai cá haver nenhum strip! Até porque, pelo menos para já, a intenção não é assustar as pessoas e pô-las a fugir a sete pés! Assim como assim, já prevejo que sejam poucos os habituées... contas por alto - muito por alto - serão uma meia dúzia.
Não sei quanto tempo vou consegui mantê-lo. Umas quantas semanas, alguns meses. Falar em anos está, para já, fora de questão. Quanto à periodicidade, espero pelo menos 1 vez por semana, ter um qualquer post por cá. Agora, sobre os ditos, é que não posso prometer que sejam alguma coisa de jeito. Quanto muito, prometo que serão alguma coisa (o que já não é mau de todo.)
E depois deste final de introdução extremamente cativante, só me resta esperar, como é óbvio, que compareçam em peso, na inauguração do blog... que por acaso, até foi ontem. Mas isto vai continuar a ter entrada gratuita. Apareçam. Se não tiverem nada melhor para fazer, claro.
 
Posted by Sávio Fernandes @ 12:58 ¤ 0 comments
quarta-feira, 4 de julho de 2007
The beginning...

Foto: D.R.
 
Posted by Sávio Fernandes @ 23:37 ¤ 0 comments